Blog

Artigos sobre psicologia feitos para você

Você é honesto com você mesmo?

Quem nunca mentiu para si mesmo? Quem nunca se auto enganou? Afinal, você é honesto com você mesmo?

Para provar que a ilusão é um prazer, elencamos 6 mentiras que vez em sempre contamos para nós mesmos:

1. Ignorância é uma benção

Muitas vezes evitamos algumas informações porque sabemos que elas vão nos desmotivar, e falamos em alto e bom som: “A ignorância é uma benção” (auto engano).

Quase um: “se não sei sobre determinado assunto não sofro com ele”. O problema disso é que não é possível ter uma completa ignorância, viver em uma bolha estratégica é perigoso e limitador.

2. Negar a realidade

A negação é uma defesa psicológica que usamos contra realidades que nos incomodam, criando assim uma falsa sensação de segurança.

Por exemplo, na negação, algumas pessoas dizem para si mesmas: “Posso parar de fumar a qualquer momento”, “Isso não está acontecendo comigo”, “Não tenho problema com o meu chefe”(auto engano).

3. Confiança excessiva

Sabe aquelas pessoas que é são tão confiantes que chegam a pensar que são abençoadas e escolhidas por uma força maior.

Esse otimismo irrealista diminui a necessidade de um real esforço e faz com que nós falhemos diante da vida, um exemplo, é aquele alcoólatra que que confia que a qualquer momento pode parar de beber (auto engano), mas que sempre falha nesse objetivo.

4. Humildade excessiva

Em oposição ao excesso de confiança, se uma pessoa é incerta sobre suas reais habilidades acaba por evitar de fazer determinados trabalhos por acreditar que não têm potencial para tanto(auto engano).

5. Como eu gosto de ser visto

As pessoas gostam de ser bem percebidas, por si mesmas e por outros.

Internalizamos inconscientemente personalidades de alto valor social para sermos melhores avaliados pelos nossos pares (auto engano). Por exemplo, divulgamos as nossas ações de caridade ou postamos mensagens de compaixão as vítimas de uma determinada tragédia nas redes sociais.

6. Eu e os outros

Somos rigorosos com os outros, mas em contrapartida nós atribuímos o nosso sucesso a nossa competência e nossas falhas a circunstâncias infelizes da vida (auto engano). Por exemplo, quando dizemos: “Você falhou, porque você não tentou o suficiente”, “Eu falhei, porque eu tive um problema de saúde”.

 

Quer diminuir a quantidade de vezes que você mente para você mesmo? Busque o seu autoconhecimento, faça terapia!

1 Comment

  • Thais

    Hoje entrei aqui e estou surpresa. Muito bom o conteúdo, excelentes textos.

  • Write a Comment

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    A INCRÍVEL ARTE DE SER MÃE

    POR DÉBORA PORTO Em regra, 9 meses para ser mãe. Será mesmo esse o tempo que dura uma gestação? Frequentemente encontramos …

    café

    MUNDO DO TRABALHO – SERIA A VIDA SÓ PAGAR BOLETOS?

    Por Débora Porto Pensando sobre trabalho, vejo muita gente se dedicar anos aos estudos para passar em um concurso, seguir …

    abraço

    A CRIANÇA QUE HABITA EM MIM

    POR DÉBORA PORTO Você já parou pra pensar os motivos de tanto apego a alguém, um relacionamento (amoroso, fraternal, …