A ansiedade faz parte da vida, mas também pode se tornar um problema a partir do momento em que você se sente prejudicado nas suas tarefas diárias. Sentir ansiedade antes de algum evento significativo, tudo bem, mas quando você se sente ansioso por tarefas diárias como ir ao trabalho, sair de casa ou até mesmo para fazer algo por mais simples que lhe pareça, é necessário estar atento a forma que você está se sentindo.

Mas o que é ansiedade? É um estado psíquico de apreensão ou medo provocado pela antecipação de uma situação perigosa ou desagradável.

Saber o motivo que está lhe causando ansiedade, e se este problema é proporcional ao sofrimento vivido, é um passo importante para compreender o que está se sentindo. Por exemplo, existem situações que podem gerar a intensificação da ansiedade, acima de um nível saudável; Em outros casos, a manutenção permanente deste estado ansioso, sem motivo aparente, tem a possibilidade de caracterizar um sofrimento psíquico.

Existem variações nos sintomas e intensidade de casos de ansiedade que a medicina vem diagnosticando como transtornos ansiosos, norteando diferentes possibilidades de tratamento.

As manifestações de sintomas físicos que podem acompanhar a ansiedade são comparadas a uma sensação de perigo eminente: batimentos cardíacos acelerados, sudorese, dificuldades para respirar ou respiração acelerada, boca seca, tontura e até mesmo náuseas. O corpo entra em um modo de fuga. A vontade é de fugir, sair correndo sem nenhum motivo aparente ou destino definido.

Situações e lugares podem gerar essas sensações e a pessoa que vem sofrendo com a ansiedade tende a evitá-los na tentativa de também evitar os sintomas, o que pode trazer prejuízos na vida profissional e social. Ao ser indagada sobre o que vem sentindo, a pessoa normalmente encontra dificuldades em se fazer compreender e descrever os sinais e sintomas que vivencia.

A busca por ajuda profissional é essencial. Para além do tratamento medicamentoso, o acompanhamento psicoterápico é primordial pois trabalha de forma efetiva na investigação da causa e, conseguintemente, nos sintomas de forma gradativa.

É importante compreender que a psicoterapia age não somente em situações em que a patologia já esta instalada, mas é possível agir de forma preventiva. Saúde também é prevenção.